• Heloísa Cipriano

Além das Trilhas: Steven Price

Atualizado: Out 28

O músico responsável pelas trilhas de sucessos como "Gravidade", de Alfonso Cuarón, e "Baby Driver", de Edgar Wright, é o tema do novo texto da série "Além das Trilhas".

Setembro de 2020 foi o mês mais quente registrado na história. A afirmação é do Programa Copernicus, gerenciado pela Comissão Europeia e que prevê também que este ano deve ser reconhecido como o ano com a temperatura média mais alta de todos os tempos. Eventos climáticos e meteorológicos como esse nos faz repensar não só no planeta Terra, mas em todo o espaço infinito. E isso nos leva ao compositor de trilha sonora analisado de hoje: Steven Price, conhecido por ter levado o Oscar de 2014 pelo filme Gravidade, que retrata o ambiente espacial e que teve seu lançamento no Brasil no dia 11 de outubro. Vamos embarcar nessa?



Steven Price é natural de Nottingham, cidade localizada na Inglaterra conhecida por ser o local onde o príncipe dos ladrões Robin Hood se escondia. De acordo com o site pessoal do compositor, seu som tem característica individualista, no qual ele busca aprimorar as ideias e imagens dos diretores e cineastas de maneira personalizada.


Ele começou a criar afeto pela música com 5 anos de idade, por meio do apoio de seus pais, que lhe ensinaram o gosto pelo que faz e percebeu que era isso que queria fazer para a vida toda, como detalhou em entrevista ao canal do YouTube Film.Music.Media conduzida por Kaya Savas. Mas foi no final da década de 1990 que Price começou sua carreira, já contribuindo em departamentos de música de produções como a trilogia O Senhor dos Anéis e Batman Begins. Nesse período, ele foi arranjador e programador, colaborando também nos filmes de composições de outros renomados profissionais do ramo, como Anne Dudley, Howard Shore, Hans Zimmer e Dario Marianelli. Sua estreia como compositor aconteceu em 2011, com o filme Ataque ao Prédio. Hoje com 43 anos, coleciona composições para a sétima arte e trilhas para campanhas publicitárias.


Confira abaixo algumas das obras mais influentes de Steven Price.


Gravidade (2013)



Apesar de cientistas da NASA considerarem o pior filme já feito sobre a vida no espaço, Gravidade, de Alfonso Cuarón, foi um sucesso de bilheterias, arrecadando mais de 700 milhões de dólares. Além disso, disputou diversas premiações e dentre elas, sete estatuetas do Oscar. Uma delas o trabalho de Steven Price venceu, na categoria Melhor Trilha Sonora. Em Gravidade, Price busca sintetizar a agonia dos dois protagonistas, astronautas que ao longo de todo o filme precisam sobreviver depois que um ônibus espacial é danificado. O silêncio dos protagonistas é destacado com o trabalho musical do compositor.



Corações de Ferro (2014)


Ambientado nos períodos finais da Segunda Guerra Mundial, em 1945, o filme acompanha a tripulação dos Estados Unidos de um tanque de guerra chamado Fury diante do exército alemão. Diferente do que os filmes americanos retratam, aqui o lado estadunidense é uma verdadeira máquina de matar, e mostra assim que em tempos de guerras, todos lutam para viver nem que tenham sangue em suas próprias mãos, sem sentir culpa. A história dos tripulantes é retratada por meio da percussão de Price misturando sensibilidade com força. Para Corações de Ferro, Price foi indicado ao Hollywood Music in Media Awards e ao Satellite Awards.




The Hunt (2015)



Primeiro documentário sobre história natural que Price trabalhou, ganhando um Bafta pela trilha sonora, explora o mundo da caça de forma dramática. A série é da BBC, e expõe o olhar dos caçadores e da caça, cada episódio centrando nas táticas de diferentes animais.



Esquadrão Suicida (2016)



O universo expandido da DC Comics trouxe em 2016 o Esquadrão Suicida, grupo de vilões que é convocado pela poderosa Amanda Waller, funcionária do governo, para executar missões em busca de salvar o mundo. Em troca, eles teriam suas sentenças reduzidas. Nesse trabalho, Steven Price não foge muito da previsibilidade da trilha grandiosa de blockbusters de filmes de super heróis. Assim, ele dá som à agressividade dos personagens Arlequina, Coringa, Pistoleiro, Capitão Bumerangue e El Diablo. A trilha tem o tom convencional com orquestra, coro, utilização de som eletrônico, bateria e guitarra. Nos Estados Unidos, o álbum do filme lançado pela Atlantic Records estreou no número 1 na parada da Billboard 200, sendo 182 mil unidades equivalentes. O álbum tem várias faixas feitas por Price, cada uma delas destinada a um momento do filme ou a um personagem. Apesar da trabalheira, grande parte do filme é composta por canções de bandas como Rolling Stones, Queen, AC/DC e Bee Gees.



Baby Driver (2017)


O filme conta a vida dupla de Baby, um jovem motorista em fuga que conhece uma moça com quem se apaixona e decide então se aposentar do trabalho criminoso para investir na vida com ela. Trilha sonora é um grande elemento para contar essa história: é que Baby é viciado em ouvir suas playlists para fazer o trabalho de “piloto de fuga”. Cenas de ação com as canções escolhidas brilhantemente por Steven Price deixam o filme muito mais emocionante, e o trabalho das imagens com a música foi aclamado pela crítica. A imersão musical, portanto, é uma característica muito presente em Baby Driver.




Nosso Planeta (2019)



A série é original da Netflix e é outro trabalho de Price envolvendo um documentário sobre a natureza e a riqueza do planeta Terra, mostrando como podemos salvá-lo da degradação que passa pelas nossas mãos. O som ambiente original se mistura com o trabalho do compositor, que também firmou parceria com a cantora Ellie Goulding na música In This Together. A canção ganhou um vídeo com imagens de animais na natureza e da cantora inglesa gravando a canção no famoso estúdio Abbey Road, e de fundo a orquestra comandada por Price. Com Nosso Planeta, ele foi nomeado para dois Emmys. De acordo com seu site pessoal, Steven Price continuará em 2022 com um novo trabalho, dessa vez ao vivo com o concerto Our Planet Live in Concert, com estreia em Londres.



Dentre também algumas das obras que colaborou, estão O Senhor dos Anéis: As Duas Torres (2002) e O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (2003), assinadas pelo grande compositor Howard Shore. Nesses filmes, Price trabalhou no departamento de edição musical. Foi também em Batman Begins (2005), ao lado do mestre Hans Zimmer, que Price pôde estudar e aprender muito sobre música e trilhas para a sétima arte. Por fim, em Scott Pilgrim Contra o Mundo (2010) ele trabalhou com Edgar Wright, que recentemente anunciou relançamento da trilha sonora do filme.


Próximos trabalhos: A Caminho da Lua


A nova animação da Netflix, dirigida por Glen Keane, é um musical composto por um CGI bem caprichado, como podemos ver no trailer divulgado em junho. O filme que tem previsão de estreia nesta semana (dia 23!) narra a história de uma jovem chinesa chamada Fei Fei que constrói seu próprio foguete para viajar para a lua. Seu objetivo é provar a existência de uma lendária deusa de fábulas que ouvia quando menor que habitaria no local. É possível ouvir uma prévia do trabalho de Price na música de fundo do trailer.



Já conhecia o trabalho de Steven Price? Qual de suas composições é a que você mais se identifica? Fiquem ligados que vem mais análises de trilhas sonoras de grandes compositores por aí!

Estamos ouvindo!

LEIA TAMBÉM

SIGA-NOS NO INSTAGRAM!

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Spotify
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Pinterest
  • Preto Ícone Flickr

© Sidetrack Magazine