• Bárbara Bigas

Day6: A página onde escrevemos o amor

Atualizado: Jan 6

Num dia cheio, cansativo e desafiador, todos pensamos em ter um momento de paz para desfrutar de algo que nos faça bem. Seja uma música, um artista, uma pessoa, um livro, um seriado... algo que esperamos ansiosamente por ter em nosso alcance, tendo a certeza de que aquilo aliviará qualquer angústia.


Tenho quase certeza que não era (apenas) com esse objetivo que em 2015, a JYP Entertainment debutou o que viria a ser uma das bandas mais influentes da Coreia do Sul: Day6 (em hangul: 데이식스). Felizmente, a banda foi se desenvolvendo e compondo músicas cada vez mais tocantes, e aos poucos foram conquistando esse espaço especial no coração de seus ouvintes. E hoje, diretamente pelo coração amolecido de uma verdadeira my day, vocês conhecerão o trabalho impecável do Day6, aproveitando o último lançamento da banda: The Book of Us: Gravity.



FORMAÇÃO DA BANDA


Ninguém nunca imaginou que um argentino e um estudante coreano que vivia no Canadá se juntariam a outros 4 jovens coreanos e formariam uma banda. E foi assim, de uma forma bem inusitada que o Day6 se formou. Inicialmente, apenas 5 membros iriam debutar num grupo chamado 5LIVE: Sungjin, YoungK, Jae, Wonpil e Junhyeok. Mas, por alguma generosa ação do destino, o baterista Dowoon foi adicionado ao grupo, e em 7 de setembro de 2015 o primeiro EP da banda era lançado, o The Day, que contém faixas importantíssimas para a carreira da banda até os dias de hoje, como Congratulations, a principal desse EP e a música de debut. Aparentemente, o público estava ansioso e disposto a dar o seu melhor pelos novos ídolos: em seu primeiro concerto, o D-Day, em Seul, os ingressos esgotaram em 5 minutos. O sucesso se estabeleceu a partir daí e nunca mais estagnou.


No início de 2016, por motivos pessoais, o integrante Junhyeok deixou a banda. Apesar do entristecimento causado nos fãs (chamados carinhosamente de My Days), isso não foi motivo para que a banda se separasse, e os 5 integrantes seguiram trabalhando, resultando no EP Daydream, lançado após esse episódio, em março do mesmo ano.


INTEGRANTES


Um dos diferenciais mais impressionante que o Day6 tem é o fato de compartilharem imensamente suas habilidades, uma vez que cada membro possui um talento grandioso, e juntos, têm várias funções dentro da banda e colaboram em diversas etapas da produção das músicas. Eles não se limitam a uma única coisa e exploram tudo e de todas as formas.


Do mais velho ao mais novo, temos Jae (Park Jaehyung), guitarrista e vocalista, nascido na Argentina em 1992, Sungjin, (Park Sungjin), guitarrista, vocalista principal e líder, de Busan, Coreia do Sul, YoungK (Kang Younghyu) baixista, rapper, vocalista e escritor das letras de Day6, oriundo de Ilsan, na Coreia do Sul e estudante temporário em Toronto, no Canadá, Wonpil (Kim Wonpil), vocalista e tecladista, de Jeju, Coreia do Sul e Dowoon (Yoon Dowoon) baterista e o último a integrar a banda, de Seul, Coreia do Sul.


(Da esquerda para a direita: Jae, Sungjin, Dowoon, YoungK e Wonpil)

CARREIRA E DISCOGRAFIA


Podemos definir Day6 como detentores de uma expressividade romântica e delicada. Em seus 3 EPs e 3 álbuns de estúdio, é notável o quanto buscam inovar e quebrar seus próprios limites; em contrapartida, nos mostram por meio de suas melodias líricas e letras enternecedoras, sempre escritas por YoungK, algo que prevalece e que é parte de sua identidade musical: a mensagem positiva, de renovação, autoconhecimento e realização que eles fazem questão de exteriorizar. E o resultado disso? A transformação na vida de diversas pessoas, que adquiriram esperança, força e motivação para suas vidas.


Em seu primeiro EP, o The Day, há uma dualidade evidente que define a atmosfera musical da banda: o apelo à liberdade, a entrega de si mesmo para um amor e o enfrentamento das dores e dos prazeres que vêm com ele, tudo isso ao som de um rock alternativo e expressador da juventude descobridora de um grande mundo que era o Day6 nessa época.


Em seguida, houve o lançamento do EP Daydream que foi um total sucesso. Ele tem tantas coisas especiais que é difícil escolher aquilo que mais chama atenção: a bagagem emocional de Letting Go (놓아 놓아 놓아), a faixa título (que pode ser interpretada como uma menção à saída de Junhyeok da banda), a sensualidade descontraída e divertida de Blood e Hunt, a sinceridade de Wish (바래), a emoção de First Time e a investida pop em Sing Me. Também é nele que a força arrebatadora dos vocais da banda começa a aflorar.


A partir de 2017, que pode ser considerado o ano de ouro do Day6, um projeto foi lançado pela banda: o EveryDay6. Nele, no dia 6 de todos os meses do ano um single e seu respectivo MV eram lançados. Isso manteve o Day6 na lembrança das pessoas durante um ano inteiro, o que contribuiu ainda mais no crescimento e na divulgação de seu trabalho. No final dos lançamentos, os singles deram origem a dois álbuns: Sunrise e Moonrise, detentores das músicas mais queridinhas dos my days, como I Smile (반드시 웃는다), You Were Beautiful (예뻤어), I Wait (아왜), DANCE DANCE e I Like You (좋아합니다).


Apesar de 2017 ter sido poderoso em termos de alcance, podemos dizer que 2018 foi o ano em que o Day6 se tornou fortemente memorável, devido ao lançamento do EP Shoot Me: Youth Part 1.


No dia seguinte ao seu lançamento, o EP ficou em primeiro lugar nas paradas de álbuns do iTunes de 10 países: Brunei, Costa Rica, Índia, Indonésia, Cazaquistão, Lituânia, Nova Zelândia, Filipinas, Sri Lanka e Ucrânia. E também ficou em segundo lugar nas paradas de álbuns do iTunes na Argentina, Hong Kong, Malásia, Peru, Cingapura e Tailândia. Foi 7º no Brasil, 9º na França e 10º nos Estados Unidos.


Além disso, o MV de Shoot Me foi o mais rápido do YouTube a chegar a 20 milhões de visualizações, tornando essa a música mais conhecida do Day6.

Em dezembro de 2018, foi lançado o Remember Us: Youth Part 2. Com uma presença retrô e ousada, o álbum continuou alcançando grandes títulos, alcançando o número 1 nas paradas de 14 países e regiões, incluindo Hong Kong, Indonésia, Quênia, Malásia, Peru, Filipinas, Catar, Arábia Saudita, Cingapura, Suécia e Taiwan, Tailândia, Ucrânia e Vietnã. A faixa título Days Gone By (행복했던날들이었다) foi uma investida das boas no technopop, que combinou perfeitamente com o conceito sugerido. E se tornou uma das melhores músicas da discografia impecável da banda.


The Book of Us: Gravity


No dia 30 de junho de 2019, o Day6 anunciou seu comeback, 7 meses depois de seu último lançamento. A capa do novo EP logo causou agitação entre os fãs, chamando atenção pela sua arte diferenciada e pela dica de conceito que trazia.


E não ficou só por aí: no dia seguinte a pré-venda do álbum foi liberada e uma nova versão foi anunciada: a Soul Version, com cores mais frias e um design mais simples. Também nesse dia, houve o anúncio da turnê mundial Gravity, que iniciará na Coreia do Sul e se estenderá em seguida para a América do Norte e Europa.


Ao longo dos dias do início de julho a ansiedade foi aumentando e o coração acelerava a cada novidade que saía: fotos promocionais, tracklist, photobook e muito mais. E o MV teaser, sugeriu que a faixa título do álbum, Time Of Our Life (한 페이지가 될 수 있게) seria animadora e cheia de energia.


E o dia de 15 de julho amanheceu mais colorido: o lançamento de The Book of Us: Gravity aconteceu, às 6h da manhã (no Brasil) e em pouco tempo deixou o público extremamente eufórico. A hashtag #The_Book_of_Us esteve nos trending topics do Twitter por cerca de 4 horas e nela só se encontravam boas avaliações acerca do EP. As fanbases foram à loucura, anunciando os resultados que o álbum alcançava, como por exemplo o 1º lugar nas buscas do Melon, site coreano de serviço de música online, subindo 416 posições.



Todo esse êxito se deu pelas expectativas atendidas e até superadas. Sabe por quê?


A música For me é responsável pela abertura do álbum, e apesar do ritmo levemente agitado, carrega o tom melancólico e sincero que o Day6 adora. A letra é profundamente emocionante e pode ser interpretada como a urgência de conhecer a si mesmo, valorizando lutas e esforços pessoais. Cover segue essa mesma linha, falando sobre nossas fraquezas interiores e como tentamos escondê-las, possuindo os vocais mais poderosos dentre todas. How to love incorpora o lado romântico e inocente da banda, na busca incansável pelo amor.

Wanna Go Back foi a favorita de muitas pessoas apenas pelo fato da surpresa que ela nos reserva: uma linha vocal de Dowoon, cuja voz raramente escutamos nas músicas. Junto a isso, o charme despojado de um soft rock sonoramente agradável aos nossos ouvidos


Time of Our Life é exatamente como esperávamos: dona de um alto-astral magnífico, e juntamente com Best Part, anseia por viver intensamente e comemorar nossas vitórias e conquistas, estas que levam a realização de nossos sonhos e desejos.


As músicas encerram por aí; elas foram poucas e já ansiamos por mais. Contudo, mais uma vez Day6 se apresentou como uma porta aberta para encontrarmos a nós mesmos, presenteando-nos não só com a qualidade musical de seu trabalho, mas com a oportunidade de contarmos com eles nas caminhadas árduas do nosso dia-a-dia. E isso tudo foi uma promessa, deixada na letra de Time of Our Life: A page of beautiful youth / Let’s write it down together / With the memories with you / I’ll fill it up / Come on!


Tradução literal: A página de uma bela juventude / Vamos escrevê-la juntos / Com as memórias com você / Irei preencher / Vamos lá!


Quer ouvir o The Book Of Us: Gravity? Basta clicar aqui!


SDTK
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Spotify
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Pinterest
  • Preto Ícone Flickr

© Sidetrack Magazine