• Maria Eduarda Ferraz

LISTA: 6 k-dramas para ter seu coração destroçado em pedacinhos e depois morrer de amor


Elenco de True Beauty para VOGUE.

Tem momento pra tudo. Às vezes a gente quer ver uma história de ação, daquelas que possuem muita correria, perseguição e luta. Em outras, a gente quer ver um documentário sobre comidas típicas de um país distante; uma comédia que nos arranque as maiores gargalhadas, fazendo a barriga doer, ou simplesmente um suspense, que nos faça cair da cadeira e apertar a almofada mais próxima. E às vezes, o que nossa cabeça pede é uma história que nos faça passear por sensações distintas, como um livro bom, daqueles que lemos devagar e não queremos terminar, que nos faça rir, mas que também nos emocione. Que provoque aquela sensação de “mal posso esperar pelo próximo capítulo”.


Com isso em mente, resolvemos criar uma lista de dramas que nos provocam essas sensações diversas: de secar todas as lágrimas do corpo a dar boas gargalhadas; de pensar sobre as diferenças culturais a encontrar pontos em comum; de sofrer junto dos protagonistas a torcer para que eles consigam tudo aquilo que precisam. E vamos de 6 k-dramas para ter seu coração destroçado em pedacinhos e depois morrer de amor.


1) Crash landing on you (2019 - 2020)

Este daqui é de encostar na parede e sair escorregando em lágrimas até deitar no chão em posição fetal. Meu deus, achei que morreria de tanto chorar, e juro, depois de terminar passei dias sem conseguir assistir qualquer outra coisa, porque, para mim, parecia que nada chegava nem perto da jornada percorrida no drama. Crash landing on you, conta a história de Yoon Se-ri (Song Ye-jin), uma empresária sul-coreana que, devido a um acidente de parapente, acaba caindo em terras norte-coreanas e cruzando seu caminho com o do militar Ri Jung Hyuk (Hyun Bin). Mas além do romance protagonizado pelos dois, há outras histórias sendo contadas. Elas são sobre amizade, sobre amores que não dão certo, sobre busca por poder e sobre como nem sempre sua família de sangue é, necessariamente, uma família de verdade.


Comentário de quem assistiu: “Foi o meu primeiro dorama e também um dos meus favoritos. Ampliou meu leque cultural e despertou meu interesse na cultura coreana. Descobri uma forma diferente de comédia, porque ao mesmo tempo que despertava revolta e entristecia, eu caia na gargalhada e me admirava com seus personagens marcantes. Sem dúvida uma história de amor pura e verdadeira. Senti muita emoção. Chorei, gritei… Foi uma história muito completa”. - Luara Nogueira, 24 anos


Disponível em: Netflix


2) Romance is a bonus book (2019)

Há vários tipos de amor acontecendo por aqui: o amor entre melhores amigos; o amor romântico e unilateral reprimido; a descoberta de uma nova possibilidade de amar, após sair de um relacionamento que não foi gentil; amores não correspondidos ou que, por outra razão, não deram certo; amor filial e amor pelos livros. Em Romance is a bonus book, acompanhamos a jornada de Kang Dan-i (Lee Na-young) e sua busca por superar o fim de um casamento problemático e a dificuldade de se reinserir no mercado de trabalho, após anos trabalhando em casa. Também conhecemos o seu melhor amigo, Cha Eun-ho (Lee Jong-suk), um professor, editor e escritor de sucesso, que por anos esconde seu amor pela melhor amiga, mas que passa a conviver novamente com ela todos os dias da semana. Como se não bastasse, temos um grande mistério literário cercando a Editora Go, e seus funcionários nada convencionais, mas com uma paixão avassaladora em comum: a literatura.


Comentário de quem assistiu: “A história mistura romance, humor e comoção. Traz um tópico importante: a luta de uma mãe para conseguir retomar a sua carreira, uma tarefa difícil, pois seu tempo afastada para cuidar da família e sua idade são alvos de preconceito, mesmo com toda a sua competência. Além disso, o enredo traz a sua busca por voltar a ser quem era, a fazer as coisas que gostava e a se permitir ter uma nova chance”. - Viviane Campos, 45 anos


Disponível em: Netflix


3) Rookie historian Goo Hae-ryung (2019)


No drama épico, ambientado nos tempos da Dinastia Joseon, acompanhamos a jornada de Hae-ryung (Shin Se-kyung) que, junto a três outras mulheres, torna-se historiadora, enfrentando diversos preconceitos pelo seu gênero e por estar exercendo a profissão. Também conhecemos o príncipe Dowon (Cha Eun-woo), um rapaz jovem que vive isolado no palácio, onde escreve livros de sucesso, publicados na cidade, com um codinome que protege a sua identidade. Ao longo de 20 episódios, acompanhamos a jornada individual dos dois, além de vermos os seus caminhos se cruzarem, formando um laço entre ambos. Em A Historiadora, o espectador pode esperar ver não somente um romance, mas uma narrativa sobre a busca incessante por poder; sobre a busca por justiça e sobre mulheres que traçam seu próprio caminho, apesar daquilo que se espera delas.


Comentário de quem assistiu: “No primeiro episódio ainda não havia me ganhado, mas por alguma razão eu não consegui parar de assistir. Talvez tenha sido pela personagem feminina forte do início, e pelo forte senso de moral e de justiça que reside dentro da série. Assisti o tempo todo instigada e orgulhosa dos meus personagens favoritos e torcendo o tempo todo por um final nobre e bonito, como deveria ser”. - Luara Nogueira, 24 anos


Disponível em: Netflix


4) Itaewon Class (2020)

Itaewon é um famoso bairro em Seul, conhecido por sua variedade cultural, sendo um pedacinho do mundo inteiro na Coreia do Sul. Neste K-drama, em que grande parte se passa no bairro, acompanhamos a história de Park Sae-ro-yi (Park Seo-joon) e de seu pai, que logo no início da história sofre uma grande injustiça. A partir daí, o personagem principal começa sua busca por vingança, em relação àqueles que foram responsáveis pelo sofrimento de sua família. Em um único episódio você percorre diversos sentimentos e dilemas internos, e isso vai se repetindo ao longo de todo o drama. Nele encontramos personagens detestáveis para provocar nossa ira e nossas lágrimas, personagens que você se verá torcendo para conseguir tudo aquilo que desejam; a dualidade dos indivíduos, que têm em si o bem e o mal; preconceito; histórias de amor que deram errado e que também deram certo, e uma jornada de muita paciência e frieza que já dura anos.


Comentário de quem assistiu: “Itaewon Class é uma história que vai despertar todo tipo de emoção no espectador: raiva, pena, alegria, esperança. Todos os personagens têm suas vidas entrelaçadas de um jeito muito coerente, a ponto de você se solidarizar por cada história ali apresentada. Além disso, nada melhor do que a magia do protagonista Park Saeroyi em sempre despertar nos outros a vontade de mudar suas vidas para melhor. Se você está começando a sua jornada no mundo dos doramas, com certeza Itaewon Class é um ótimo ponto de partida, não só para se entreter e se divertir, mas também para se inspirar”. - Bárbara Bigas, 17 anos


Disponível em: Netflix


5) Cinderella and the four knights (2016)

Ha-won (Park So-dam) é uma garota esforçada, que vive com sua madrasta e meia-irmã, já que seu pai está sempre viajando a trabalho. Como não tem nenhuma ajuda de sua família, a garota precisa de vários empregos de meio período, para conseguir realizar o seu sonho de ir à faculdade. E é nessa de trabalhar para poder estudar e honrar a memória de sua mãe, que seu caminho cruza com o dos primos Kang, três rapazes que têm um relacionamento muito difícil entre si, apesar de serem da mesma família. O avô dos três dá a Ha-won a missão de aproximá-los e, se ao fim do prazo a ideia for concretizada com sucesso, ela poderá fazer sua faculdade com todos os custos pagos. Cinderella and the four knights é um drama leve, que te faz rir e se emocionar com a força e história de vida dos protagonistas, e como eles têm uma forte ligação, mesmo sem saber.


Comentário de quem assistiu: “O amor nunca vai ser igual para todo mundo. Em cada história, o sentimento vive de maneira única, tornando a ideia de comparações uma realidade impossível. Esse é um dos temas explorados espontaneamente no dorama Cinderela e Os Quatro Cavaleiros. Eun Ha-won, a forte protagonista da história e da vida dos três primos, tem um impacto mais revolucionário do que imaginamos. Os próprios valores e individualidades a tornam uma personagem extremamente especial, ensinando e sendo inspiração para pessoas à sua volta e os próprios espectadores. Além de explorar sobre amor, a história não paira apenas nisso. Conhecemos e acompanhamos a luta de cada um contra os próprios demônios e na força dos muros que foram criados a partir de experiências infelizes, que vão perdendo força conforme a história vai se desenvolvendo. Apesar disso tudo, o enredo é divertido, conseguimos tirar boas gargalhadas com as aventuras da Ha-won com os meninos. Vale a pena conferir! ;)” - Anna Fonseca, 22 anos


Disponível em: Netflix


6) True Beauty (2020 - 2021)

Com exibição finalizada este ano, True Beauty é baseada no famoso Webtoon de mesmo nome, e conta a história de Ju-kyung (Moon Ga-young), uma adolescente que sofre bullying no colégio devido a sua aparência. Em um dado momento, a garota passa a usar maquiagem para esconder aquilo que acredita ser feio em si. O enredo acompanha a sua jornada em aprender a se amar e ter orgulho de si, a descoberta do amor, da amizade e de um talento que se transforma em desejo profissional. A história também traz a temática das relações familiares, abordando ao longo de seu curso a influência que os familiares podem ter na autoestima e na forma de agir de alguns dos personagens centrais.


Comentário de quem assistiu:

Disponível em: Viki


E você, já assistiu a algum desses doramas? Qual o seu favorito? Ainda nesta semana voltaremos com um post bem especial, também relativo as histórias que trouxemos por aqui hoje. Fique ligado nas nossas redes sociais para não perder nadinha. Até a próxima!

Estamos ouvindo!

LEIA TAMBÉM

SIGA-NOS NO INSTAGRAM!

  • Twitter
  • Instagram
  • Preto Ícone Spotify
  • Preto Ícone Flickr
  • Pinterest
SIDETRACK