LEIA TAMBÉM

  • Lukas Ramos

Pedro Salomão cria músicas que são pura poesia



Destaque da música MPB/Folk, Pedro Salomão mistura música e poesia. (Créditos: Divulgação/Facebook)

Com sérios poemas mentais, Pedro Salomão cria músicas que são pura poesia. Por meio de versos cantados ou declamados, o jovem ganha a vida promovendo e celebrando o encontro de dois campos da arte: a música e a poesia.


O jovem paulista, natural de Presidente Prudente, é uma estrela em ascensão no cenário nacional, com suas canções que passeiam pelo folk e pela MPB. Além disso, Pedro também se destaca no campo literário, escrevendo poesias que facilmente viralizam pelas redes sociais.



As artes fazem parte da vida de Pedro há muito tempo e das mais diversas formas. Ele se doou a esse mundo desde novo. Quando adolescente, conheceu um grupo de palhaços de hospital que o inspirou a experimentar as artes cênicas. Assim, a arte começava a ser missão. De palcos a hospitais e orfanatos, por onde passava, ele levava alegria.


Anos depois, sua alegria tinha sido tirada. Seu amigo faleceu. Durante o luto, a arte, que antes era missão, tornou-se salvação. Na poesia, ele reencontrou sua alegria. "Eu estava passando por um silencioso luto por ter perdido meu melhor amigo e a poesia era como uma janela aberta que fazia correr o vento entre minha alma e o mundo", conta Pedro em entrevista à SIDETRACK.


Após ter imergido no universo literário, foi uma questão de tempo, para notar que os sentimentos que escrevia necessitavam de mais do que só as palavras. "Depois de já superado a perda e estar completamente apaixonado pela poesia, percebi que algumas coisas que escrevia possuíam uma melodia própria, estavam naturalmente nascendo com ritmo. Naquele momento, ainda que sem saber, eu estava compondo canções", explica Salomão.


"Eu dei vida para a arte e hoje sinto que ela me dá vida", afirma Pedro. (Créditos: Divulgação/Facebook)

Pedro explana que as duas expressões artísticas se misturam de forma orgânica nos seus trabalhos. "Toda a arte que eu produzo vem de uma mesma nascente. No fundo, a minha arte se resume em brincar com palavras e sentimentos, simplesmente isso. A forma que isso toma depois é puramente adultice burocrática". Dentre músicas de amor e liberdade, ele aponta que não conseguiria fazer arte sem que estivesse "profunda e irracionalmente apaixonado por ela". "Eu dei vida para a arte e hoje sinto que ela me dá vida. É uma relação de amor recíproco de entrega e confiança, por mais que às vezes nos desentendemos e jogamos verdades na cara um do outro", menciona o cantor.


Para Salomão, sua arte é baseada e referenciada nas pessoas. "A matéria prima da minha arte e o objetivo final dela é o coração humano. Eu já me inspirei em meu avô, em um casal de amigos, em minhas paixões, eu gosto de dar nome para as coisas e depois brincar com isso, assim nasce minha arte". Dentre suas inspirações musicais, ele afirma beber das fontes que fazem da palavra a grande estrela da música e cita Lenine, Alceu Valença, Arnaldo Antunes e Oswaldo Montenegro como algumas dessas referências. "Trago em meu coração um profundo carinho e admiração por pessoas como Ekena, Roberta Campos, Rodrigo Alarcon, Nina Fernandes e seria uma honra imensa fazer arte com essas pessoas", acrescenta.



Pedro está no processo de produção de música nova. "Já estamos a todo vapor produzindo a música Frágil, que fala sobre insegurança e como ela afeta nossa visão da realidade. É uma canção que se propõe a servir de abraço, de carinho e abrigo a todos os corações que já se sentiram insuficiente", adianta o jovem. Paralelamente, ele conta que encontra-se no período de finalização do seu segundo livro.


Para acompanhar o trabalho de Pedro Salomão, siga-o pelas redes sociais, com a @salomaopedro (Instagram). Além disso, não esqueça de ouvir suas músicas pelas plataformas digitais.



SIGA-NOS NO INSTAGRAM!

Estamos ouvindo!

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Spotify
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Pinterest
  • Preto Ícone Flickr

© Sidetrack Magazine