• Sidetrack

[REVIEW] "BE", do BTS: o conforto de que precisávamos


Primeira concept photo de "BE", liberada pelo grupo, via: Big Hit Ent.

O início da década começou. Pensamos: “talvez este seja o nosso ano”. Fizemos planos, tivemos ideias, fizemos desejos na madrugada do dia 31 para o dia primeiro de janeiro... Alguns de nós até usamos roupas em cores específicas pra atrair isso ou aquilo que queríamos em nossas vidas, mas parece que todo o nosso otimismo pro ano que vinha começando - natural a cada vez que um ciclo se fecha e iniciamos um novo - foi por água abaixo e a situação começou a mudar de figura. O que fazer com 2020?


Sinceramente, para nós que falamos agora com vocês, a arte é uma das coisas que nos ajuda a manter a cabeça erguida e a não deixar a chama da esperança se apagar por completo. Ela nos possibilita experienciar o mundo de maneiras diversas, como tomar um tapa na cara ao abordar assuntos que, às vezes, queremos negar ou nos transportar para outros lugares, quando tudo o que precisamos é fugir. Nos coloca em contato com um lado nosso que preferimos esconder ou ainda nos faz reconhecer aquilo de bom que temos em nós. A arte nos faz refletir, nos inspira e nos traz conforto e conforto deveria ser uma das palavras-chave, na hora de descrever Bangtan Sonyeondan.



UMA BREVE RETROSPECTIVA


Se você, leitor, nos pedisse agora mesmo para salvarmos cinco coisas em 2020, entre elas estaria o BTS, grupo que, ao longo de 7 anos, já nos agraciou com uma série de trabalhos importantes e reconfortantes. No primeiro semestre, tivemos o lançamento de Map of The Soul: 7 e da segunda mixtape de Agust D, D-2, ambos com reviews escritas aqui no site mais cedo, no início deste ano fatídico.


7, uma ode a essência da alma do BTS

D-2: A distinta honestidade de Agust D


Tivemos ainda o lançamento do seu mais novo jogo interativo, o BTS Universe Story (BU), e de seu novo programa, In the Soop, que muitas vezes nos parece uma sessão de terapia, daquelas que tiram um peso enorme da gente e nos trazem leveza. Em agosto, também houve a explosão de Dynamite, que atingiu dimensões que poderiam parecer imagináveis para alguns, como a liderança na Billboard. Foram meses dentro do top 3 e tantos recordes sendo batidos, fora isso, que é até difícil de numerar.


Dynamite foi servida ao mundo como uma forma de conforto em tempos de crise. Uma maneira de ajudar a espalhar luz e força nos momentos complexos e turbulentos que o mundo segue enfrentando, e parece ter cumprido muito bem o seu papel. Mas a dose de conforto do BTS não ficou por aí. Novembro é o mês de BE, mais novo álbum do grupo, e é sobre ele que viemos discorrer por aqui, na companhia de vocês.



"BE", O NOVO ÁLBUM DO BTS


Antes de seu lançamento, como de costume, algumas informações foram sendo liberadas de pouquinho em pouquinho. Descobrimos que a sua faixa título, Life Goes On, foi revelada em seu discurso na 75º Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) e que desde o primeiro semestre do ano, o septeto soltava pequenas pistas em seus logs.


As promoções de BE deram início, e fomos indagados, através de sua conta oficial no Instagram, perguntas como: Qual foi o último pensamento que você teve?; Qual canção do BTS te faz sentir mais “você”? e O que te faz sentir bonito?. Além disso, os membros escreveram recados, em formato de cartão-postal, em que, além de nos contarem um pouco do que estavam sentindo, também nos fizeram mais questionamentos, que nos instigavam a escrever respostas, usando o Twitter. Cada uma das perguntas que recebemos, nos fazia refletir um pouco mais sobre quem somos de verdade, perceber o nosso ser quando ninguém está olhando.


Assim, as surpresas continuaram. Primeiro, um concept clip, que recebeu o título de “Reflection Version”, depois um outro, “Mirror Version” e, finalmente, a hashtag #Currated_By_BTS, em que cada um dos sete se transformou em um curador, criando o conceito de seu próprio ambiente. É engraçado que, antes de cada imagem sair, pensávamos sobre como cada membro iria criar sua própria decoração, como traria quem é para a essência do lugar, mas, à medida que cada foto vinha à tona, a gente sentia uma sensação de reconhecimento e de que os detalhes faziam todo sentido. Então foram liberados os teasers 1 e 2 de Life Goes On, trazendo Jungkook - o Golden Maknae - como diretor, e a sensação de proximidade entre fãs e artistas se fez ainda maior.


BE é um álbum muito pessoal, com capacidade de provocar sentimentos distintos ao ouvi-lo do início ao fim. Ao longo de 8 faixas – sendo uma delas um Skit - as emoções passeiam pela tristeza, a ansiedade trazida pelo isolamento e a pandemia do COVID-19, o sentir medo, receio, e ao mesmo tempo, o desejo de se estar junto de novo, de superar as adversidades, superar o que há de ruim, e seguir em frente. Talvez também possamos interpretar que, de certa forma, ele vai além do agora, e que é também sobre o caminho que cada um de nós percorre ao longo da vida, ao longo do processo de descobrir quem somos e ao longo de tudo o que vivemos em nossas jornadas individuais.


FAIXA A FAIXA


O sentimento de esperança que BE emana em cada faixa e detalhe parece não ter atingido só as armys, afinal, cada linda mensagem desse álbum com certeza precisou vir da inspiração de seus pensadores. E foi exatamente o que aconteceu: Em BE, cada um dos 7 integrantes participou ativamente, reencontrando no processo de criação os seus próprios refúgios. BE, além de pessoal e intimista, é completamente autoral. Desde a parte visual, composição do álbum físico até a produção das músicas, do MV e da parte administrativa do procedimento, as mãos e mentes do BTS estiveram presentes. Os 7 membros dividiram-se, tomando funções diferentes para fazer BE acontecer.


Começando por Life Goes On, cujo clipe é dirigido por Jungkook e a composição é de J-hope, Suga e RM. A canção principal do álbum é conforto em forma de música.


Desde Map of The Soul: 7, o BTS concentrou-se em entoar mensagens que mudam nossa própria percepção sobre a vida, os desafios do dia a dia e acima de tudo, sobre a força interior que cada um possui. E eles sabem, mais do que ninguém, como trazer paz aos seus ouvintes. Life Goes On materializa, em poucos minutos, o sentimento positivo que muitos de nós penamos para sentir em meio a tantas dificuldades. O cenário caseiro do clipe e das imagens promocionais se une a uma letra que manifesta pura sensibilidade e o recado de constante união entre o fandom ARMY e o grupo. A faixa foi a forma calorosa e inigualável que BTS encontrou para inaugurar um novo ciclo, que se inicia cada vez que recarregamos nossas energias e deixamos a determinação falar mais alto.



A habilidade de se reconectar com o seu próprio mundo é a principal mensagem de Fly To My Room. Usando o quarto como o principal ambiente a ser tratado na canção, a reflexão é linear quanto a toda a frustração que o ano de 2020 provocou em nossas expectativas: os dias foram constantes e nada parecia mudar. No entanto, em algum momento, a esperança nos invadiu, mesmo que por pouco tempo. As boas memórias de dias melhores e a necessidade de buscar a felicidade nas pequenas coisas fez com que uma nova sensação renovasse nossos pensamentos e sentimentos. É o que a música traz em sua introdução e também em seu refrão: "Me tire da minha tristeza / E agora me sinto novo em folha"


Os vocais serenos e interpretativos de Jimin e V trazem uma atmosfera graciosa para a canção, que conta também com uma pegada R&B e uma condução incrível do som protagonista do piano. Além de todas essas coisas, o álbum veio com novas formações de unit, entre elas a unit que interpreta Fly to My Room, formada por V, Jimin, Suga e J-hope.


O primeiro gostinho que tivemos de Blue & Grey veio em um dos episódios de In the Soop. Na cena, Taehyung passeava sozinho, em um barco, em meio a natureza e a imensidão verde das águas, com um trecho da canção soando ao fundo. Foi assim que pudemos ouvir: "Onde está meu anjo? / No fim do dia / Alguém venha me salvar, por favor / Um suspiro cansado do dia / Eu acho que todo mundo está feliz / Você pode olhar para mim? / Porque eu estou azul e cinza / O significado das lágrimas no espelho / Minha cor escondida no riso azul e cinza"

Ali, pensamos e começamos a especular que se tratava de um spoiler de sua mixtape solo, mas, na verdade, já se tratava de uma pista para o que ouviríamos pouco tempo depois em BE, afinal, o BTS tem dessas coisas, né? Deixar pequenas pegadas pairando no ar, bem a nossa frente, faz parte do seu estilo. Com sua beleza, melancolia e suavidade, a canção arrancou arrepios aqui da equipe – e olha, isso é verdade, verdadeira. A transição entre as vozes de cada membro, a leveza da melodia, a letra... Tudo contribuiu para nos emocionar.


O vínculo que interliga BTS com seus fãs, ARMY, transcende tempo e espaço em vários níveis. A resistência da linha invisível que os une sustenta uma mágica capaz de fazer a presença física cair por terra para ser legítima. O início celestial de Telepathy prenuncia o sentimento que torna a conexão entre eles extraordinariamente especial. Os meninos explicitam o amor incondicional que sentem por aqueles que mudaram suas vidas para sempre e agora, desejam retribuir em dobro todo esse amor que recebem diariamente. “Todos os dias do mesmo dia / Sou mais feliz quando te encontro / Dentro das diferentes vidas (que todos nós temos) / Você é a pessoa mais especial para mim.” Composta por Suga dominado pela saudade dos seus fãs, a composição demonstra como a presença espiritual do grupo na vida dos seus apreciadores sustenta sensações revolucionárias e a entrega é recíproca por ambos os lados. Embora estejamos longe agora, nossos corações continuam os mesmos / Mesmo que você não esteja ao meu lado / Mesmo que eu não esteja ao seu lado / Nós sabemos que estamos juntos.


Dis-ease é aquela faixa que é quase uma viagem no tempo. Com uma forte influência do Hip Hop, a música nos remete aos primórdios do grupo. Com a composição principalmente de J-hope em parceria com RM, Suga e Jimin, a letra abre espaço para uma visão não glamourosa da fama, uma verdade crua da ansiedade e da sede de conquistas que essa posição lhes causa. Mas não só isso, a música também traz uma esperança e certo conforto sobre esses anseios, porque há sempre um novo dia e um novo recomeço. "Mas eu não quero bagunçar tudo / Porque a vida continua (Através do fogo) / Acorde, mais uma vez / É manhã de novo. Eu tenho que fazer isso hoje".


Stay faria parte do primeiro trabalho solo de Jungkook, porém ele sentiu que esse era o melhor momento para colocá-la ao mundo e não poderíamos estar mais agradecidos com a decisão. Os elementos eletrônicos juntamente com influências do EDM concluem com força a união sólida construída em tantas adversidades e barreiras, que não se abala por nada. “Calmamente, eu lanço um feitiço / Um coração que bate mais forte do que nunca / Neste momento, não importa onde estejamos / Eu sei que você sempre fica.” A esperança do encontro iminente conversa com a espera excruciante e eles sabem muito bem que a conexão “7G”, como citam, brilha como uma pérola dentro daqueles que os aguardam.


Ganhadora dos prêmios MTV Europe Music Awards como melhor canção e People's Choices Awards como videoclipe favorito e música favorita do ano, o single Dynamite lançado no dia 21 de agosto de 2020 com o gênero disco-pop, funk e soul e foi a primeira canção do grupo escrita totalmente em inglês. O single e o MV com influências dos anos 70 prometeram fazer história na indústria fonográfica, como fizeram de fato, debutando em 1° lugar no Billboard HOT 100 e tornando o BTS o primeiro e último grupo sul coreano a alcançar essa posição. Esse, inclusive, é o tema da quarta faixa do álbum, a Skit gravada no dia 31 de agosto de 2020, onde os membros conversam sobre a surpresa de estar no 1° lugar da Billboard Hot 100.


A herança que BE deixou ao mundo é muito mais especial do que imaginamos. Desde a criação até as promoções, BTS se responsabiliza em expressar a infelicidade daquilo que não está ao nosso alcance, mas não significando que isso seja o fim. Não denota que nossa história termina aqui. A sensibilidade em prover conforto em todos os sentidos é entoada genuinamente, vindo parar diretamente em nossos corações. BE é a tradução do afeto que queríamos ter sentido esse ano, e eles fizeram de tudo para entregá-lo a nós. 💜






Estamos ouvindo!

LEIA TAMBÉM

SIGA-NOS NO INSTAGRAM!

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Spotify
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Pinterest
  • Preto Ícone Flickr

© Sidetrack Magazine