• Anna Clara Fonseca

LIVE REVIEW: Seafreat @ Fabrique Clube, São Paulo

Atualizado: 10 de Set de 2019

Um show que aconteceu numa noite de sexta-feira fria que acabou esquentando os corações do seu público”.


Se você curte aquele indie pop poderoso, sensível, romântico sem ser meloso, Seafret é a escolha perfeita.




Formada em 2011, Jack Sedman e Harry Draper se conheceram em um open mic night (shows ao vivo em cafés, pubs, clubes) onde quem participam são músicos amadores. Ambos ficaram impressionados com a apresentação um do outro e decidiram tentar algo, o que deu muito certo no final de tudo. Como eles moravam perto da costa da cidade natal deles, Bridlington, o nome da banda foi escolhido quando a neblina que entra no mar no Norte durante o verão. Em Setembro de 2014, lançaram o primeiro EP Give Me Something, em Janeiro de 2015 foi a vez do segundo EP Oceans, porém foi em 2016 que o primeiro álbum Tell Me It’s Real chegou em nossos corações e a 59º lugar nos charts britânicos.


Ninguém esperava o frio daquela semana em São Paulo, porém todos esperavam por aquele momento há meses. Não perderiam a experiência por conta de alguns graus a menos. A vinda da dupla ao Brasil já estava sendo requisitada em todas as redes sociais e plataformas de streaming até que as preces dos fãs brasileiros foram atendidas. Foram presenteados com duas datas: 05/07 em São Paulo e 07/07 no Rio de Janeiro, podendo agradar um pouco de cada público. Nós estivemos no show de São Paulo e iremos contar como foi pra vocês.


O show aconteceu na Fabrique Clube, próximo a Estação Barra Funda. O espaço era pequeno, perfeito para pocket shows e acústicos, ornando perfeitamente com a estética rústica. O público era grande, muitos jovens e casais aguardavam ansiosos e empolgados, assim como nosso entrevistado Bruno também estava. Fã da banda há dois anos, esperava o show fazia um ano e que o show fosse legal. Quando perguntamos qual musica ele mais queria ver, respondeu o cover de Drown da banda heavy metal Bring Me The Horizon. Segundo o próprio, ouvir Drown na voz de Jack o faz bem.


A boa sensação que Bruno comentou alcançou todo o publico quando a dupla subiu ao palco.


As canções do Tell Me It’s Real são carregadas de letras líricas e intensas o suficiente para conversar com cada ouvinte de forma singular. Abriram o show com Beauty On The Breeze, trazendo a boa áurea que eles possuem. Atlantis veio logo em seguida e em seu encalço, lagrimas dos fãs (com razão).


A poderosa voz de Sedman ao vivo nos faz questionar se não estamos ouvindo pelo fone de ouvido ou se ele realmente esta em cima do palco. Ela não te decepciona em nenhum momento, muito pelo contrário, te impressiona por manter a qualidade de sua voz ainda melhor. Essa realização ocorre em Can’t Look Away, Missing e Skimming Stones.



O guitarrista e tecladista Harry Draper é dono de extremo talento, comentário dito por Jack em momentos de pequenas conversas com os fãs entre uma música e outra. Ele vai da guitarra para o teclado que vai para o violão: tudo isso num curto período de tempo. Como diz nosso monumento nacional Faustão: “Quem sabe faz ao vivo.”



O momento mais esperado era Oceans, um dos maiores sucessos da banda, se não o maior por ora. O palco ficou todo azul com uma linda imagem de oceano (bem propicio) no telão que Jack assumiu que queria levar para sua casa, porém não caberia (hihi). No bis, eles voltam vestindo camisas da Seleção Brasileira com seus nomes escritos nas costas e para felicidade de muitos, incluindo do nosso entrevistado, começaram com o cover de Drown e finalizou a noite com Monsters, lançamento de 2018.



Seafret nos deixaram com promessas de voltar (esperamos que sim) e com gostinho de quero mais. Não foi um show em um estádio para dez mil pessoas; foi singelo e simples, porém tão especial quanto. Eles transmitiram a mensagem com muito amor, simpatia e carinho. Vale a pena ir ao próximo!


Foto: Anna Clara Fonseca

Leu, gostou e gostaria de ver um pouco da nossa experiência? Nos destaques ‘SHOWS’ do Instagram, temos todos os stories gravados pra vocês. Confere lá!

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Spotify
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Pinterest
  • Preto Ícone Flickr

© Sidetrack Magazine