• Anna Clara Fonseca

SIDETRACK entrevista: SKOTT

Atualizado: 8 de Set de 2019

Tradução: Anna DeMarco


Se pudesse definir 2019 em uma palavra, descoberta seria única definição possível. Ela elucidaria toda minha vida, principalmente musicalmente. Venho fazendo algumas descobertas incríveis, presenteando meus ouvidos com novas vozes e diversidade sempre que posso. É extraordinário, encontrei artistas essenciais utilizando esse método. Foi assim que encontrei esse lindo anjo.


Diretamente das aldeias suecas para playlists do Spotify, Pauline Skött (Skott para os íntimos) é um dos maiores achados do ano. Ela cresceu em Dalarna, em uma aldeia chamada Vikarbyn na Suécia. A música foi introduzida em sua vida desde sempre, já que sua aldeia era formada por músicos folclóricos em sua maioria, logo se viu aprendendo violino ainda jovem. Seu mundo tomou outro rumo após seu primeiro contato com a música contemporânea: um show do Muse.

Skott para seu single "Bloodhound". Fotos por Petter St. James.

O fascínio por videogames também esteve interligado com a música. Apaixonada Final Fantasy e The Legend Of Zelda, sua mente desenvolvia trilhas sonoras imaginárias, o que mais tarde se transformaria nas obras de artes que Skott faz em apenas 3 minutos. Ela nos leva para experiências nórdicas, patrocinadas por uma sensação diferente e quase cinematográfica. Seu ritmo experimental entra em colapso com a força da melodia e nos entrega um sentimento de poder tangível.


O primeiro ato de Skott no mundo musical (além das trilhas sonoras imaginárias) foi com Porcelain, lançada em 2016, entregando algo bem singular, contabilizando Wolf, Amelia e Lack Of Motions no mesmo ano. Em Janeiro de 2017, foi à vez de Glitter & Gloss e aqui podemos ver o deslumbre do pop progressivo da fada florescendo, se estendendo para Mermaid e Remain em seguida. O EP Stay Of My Mind foi lançada em 2018 concedendo quatro músicas inéditas: Stay Of My Mind, In The Mood, Russian Soul e This Vibe.


Batemos um papo com esse anjo sueco! Confira:


SDTK: Seu último lançamento até agora é o incrível EP Stay Off My Mind, com músicas como Russian Soul (minha favorita), This Vibe e a homônima Stay Off My Mind. Como tem sido a recepção do público desde o lançamento de Porcelain até agora?


SKOTT: Eu fico muito feliz que posso lançar varias musicas diferentes e que meus fãs são abertos para isso. Eu amo fazer tudo, desde pop obscuro e misterioso até influências disco e hip-hop. Se uso minha voz do mesmo jeito toda vez, eu quase fico entediada. Gosto de mudar e tentar coisas novas, as pessoas têm sido incríveis em me deixar experimentar a minha voz/produções e não colocando um rótulo em mim. Eu amo essa liberdade.


SDTK: Você é sueca, cresceu na vila de Vikarbyn (que nome lindo, aliás), então a cena musical obviamente deve ter suas particularidades. Quão diferente é se aventurar em cenas internacionais agora?


SKOTT: Se estamos falando da cena musical em Vikarbyn, seria basicamente um monte de pessoas com violinos, curtindo nos campos. Nós temos uma coisa chamada “Spelmansstämma” onde músicos de folk colocam suas roupas tradicionais, trazem seus instrumentos - a maioria violinos - e se encontram em grandes campos abertos ou na floresta. Todo se juntam e eles tocam à noite inteira. No meio do verão, o sol não desce no norte da Suécia. Então se comparar isso com os festivais internacionais e clubes nos quais estou me apresentando, são mundos muitos diferentes, claro. Mas na raiz ainda são pessoas se reunindo pelo o amor à música.

Skott para Clash Music / Foto por Sophie Mayanne.

SDTK: Quando você percebeu que queria fazer música?


SKOTT: Eu costumava fazer musicas e melodias no violino primeiro com 5 anos de idade. Antes de saber como tocar qualquer música, eu estava criando minhas próprias só para ter algo para tocar. E foi mais ou menos assim que eu me ensinei a tocar diferentes instrumentos, como piano e acordeão. Então eu sempre soube que eu queria fazer música - eu pensei que poderia estudar para ser uma engenheira ou alguma coisa com ciência por um tempo, mas depois do ensino médio, fiquei mais séria em relação à música e não teve mais volta.



SDTK: Suas músicas têm uma sonoridade única e intensa, flertando um pouco com o épico, como é caso de Glitter & Gloss. Existe alguma inspiração específica? Quais são os seus assuntos favoritos para se pensar durante o processo de criação?


SKOTT: Músicas de vídeo game e folk foram meus primeiros crushes. Eu geralmente tiro algum tipo de inspiração do sentimento de procurar por algo, desejar ou atingir alguma coisa. Também com o sabor de uma crise existencial em algum lugar no meio. Mas amor é o tipo de fonte de inspiração para música que nunca falha em entregar.


SDTK: Você gosta de Legends of Zelda e Final Fantasy! Você se inspira em diferentes áreas além da própria música?


SKOTT: Eu sempre fui fascinada pelo jeito de contar histórias através da apresentação de situações, com o ambiente e a música. Com jogos é tão imersivo. Foi meu primeiro sonho na verdade, criar trilhas sonoras para video games. Isso ainda é algo que eu gostaria de fazer.


SDTK: Você começou sua própria gravadora, parabéns! O primeiro lançamento foi Bloodhound, que também é sua autoria. Como foram essas conquistas para você? O que o levou a tomar essa decisão?


SKOTT: Muito obrigada! Eu consigo deixar as coisas mais íntimas desse jeito e ter mais controle do processo criativo. Sou muito envolvida em tudo, desde os visuais até a música em si, então apenas fez sentido dar esse passo. Ser independente e poder fazer meu próprio caminho são um ótimo sentimento, mesmo que seja muito trabalhoso. Estou animada para ver onde essa jornada me leva. Até agora está sendo muito divertido também


SDTK: Qual é a mensagem mais importante que você deseja espalhar com sua gravadora?


SKOTT: Existe mais de um jeito de fazer as coisas. Então não tenha medo de achar seu próprio caminho.


SDTK: Desde que citamos Bloodhound, vamos falar sobre isso! A música nos diz para não nos importamos com o que os outros pensam sobre nós e seguir seu próprio caminho. Como esse assunto se relaciona com sua própria história? O que você espera que seus fãs tirem disso?


SKOTT: A música é um pouco brincalhona e não se leva muito a sério, eu quero que as pessoas peguem um pouco dessa mentalidade. No refrão, eu apenas canto “du du du”, isso é jeito indireto de dizer para as pessoas que você não podiam ligar menos para a opinião dos outros sobre o que você está fazendo. Nós levamos o tema de Hound (cão) para o próximo nível no vídeo da música. Vocês definitivamente deveriam assistir porque têm 23 cachorros Spaniel correndo com olhos vermelhos brilhantes e um céu roxo, é louco visualmente. Filmamos o vídeo onde eu cresci, o que o faz extra pessoal. Meus próprios dois cachorros também estão estrelando no vídeo.


Se Skott falou, tá falado! Venham assistir:


SDTK: Existe alguma banda/cantor (a) que você gostaria de recomendar agora?


SKOTT: Eu estou majoritariamente ouvindo coisas instrumentais estranhas no YouTube hoje em dia, então é difícil para mim dar algum nome agora. Mas eu acho a MØ incrível, passei a primavera passada em tour com ela, genuinamente gosto das coisas que ela faz.


SDTK: Como você apresentaria Skott a quem não a conhece?


SKOTT: É muito difícil se descrever para alguém. Se você gosta de pop melódico, poético obscuro ou algo apenas diferente do comum, então pode ser para você. Eu gosto de criar mundos visuais em volta de cada música, então se você quer entender Skott, não esqueça de visitar meu instagram @skottpeace.


SDTK: O que podemos esperar no futuro? Podemos ver um álbum pela frente?


SKOTT: Eu tenho muitas musicas novas que estarei lançando durante o ano, elas levarão à um álbum. É 90% coisa nova também, então fiquem ligados. Mal posso esperar para compartilhar o que eu estive trabalhando tanto pelo ano passado e irá ter de tudo, desde grande produções épicas até versões acústicas e melodias íntimas.

Escute Bloodhound, o novo single da Skott abaixo:


LEIA TAMBÉM

SIGA-NOS NO INSTAGRAM!

Estamos ouvindo!

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Spotify
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Pinterest
  • Preto Ícone Flickr

© Sidetrack Magazine